Oficinas

REGULAMENTO DE INSCRIÇÃO PARA AS OFICINAS

Dias: 7, 8 e 9 de novembro – Horário: 14:00 às 17:00

Local: UNA Campus Liberdade (Rua da Bahia, 1.764 – Lourdes) – Salas 1 e 8

Inscrições: lumiarfestival.contato@gmail.com – enviar e-mail contendo nome do pretendente, nome da oficina pretendida e  justificativa de interesse de até 500 caracteres

Período de inscrição: 26 de outubro a 2 de novembro

Resultado final: 03 de novembro

Por uma história feminina no cinema

Ministrantes: Carla Italiano e Leonardo Amaral

a_mn-1Carla Italiano é Mestre em Comunicação Social pela PPGCOM/UFMG, onde desenvolveu pesquisa sobre cinema diário, com graduação em Cinema pela UFSC. Desde 2011 integra o coletivo Filmes de Quintal no qual é organizadora do forumdoc.bh – Festival do Filme Documentário e Etnográfico de Belo Horizonte. No forumdoc.bh foi curadora e coordenadora da retrospectiva Jonas Mekas  em 2013, coordenadora da mostra Avi Mograbi em 2014, e integrante da curadoria da mostra Olhar: um ato de resistência (2015), dedicada ao cinema indígena e coordenada pelo realizador Andrea Tonacci. Integrou as comissões de seleção dos festivais FestCurtas BH (2013 e 2015) e Semana dos realizadores RJ (2016). Realizou o média-metragem Regresso (2010) e a video-instalação Cartografias do ruído (Sesc Palladium, 2012).

img_20160325_182259615Leonardo Amaral é Mestre e graduado em Comunicação Social pela UFMG. Professor do Curso de Cinema Casa Viva, Crítico e ensaísta pela Revista Eletrônica Filmes Polvo, tendo contribuído também para outras revistas e catálogos de mostras e festivais. Curador e membro de comissões de seleção do Festival Internacional de Curtas de BH, forumdoc.BH e Semana dos Realizadores. Sócio da produtora El Reno Fitas. Roteirista e diretor de 11 curtas e 3 longas.

Descrição da oficina: A proposta do curso é apresentar as principais questões que circundam o cinema realizado por mulheres, investigando com atenção alguns filmes e estilos, em um movimento que se interesse pelo que reside às margens do que é considerado normativo, oficial. A oficina visa, portanto, contar episódios de uma contra-história do cinema feito por mulheres – um olhar sobre momentos, pessoas e filmes que ajudaram a pensar e relativizar a presença da mulher diante e detrás das câmeras.

Número de vagas: 30

Público-alvo: estudantes de cinema e audiovisual, comunicação e de áreas de conhecimentos afins


Direção de fotografia e movimentos de câmera

Ministrante: Lucas Barbi

20139360_dolabella_barbi_lucasLucas Barbi é formado em Cinema pela Universidade Federal Fluminense, RJ, e especializado na École Nationale Superieur Louis Lumière, França, na habilitação Fotografia de Cinema. Ele foi diretor de fotografia de uma dúzia de longas, entre ficção e documentários, incluindo Seca Vision du Réel, 2015) e Futuro Junho (Yamagata IDFF, 2015), ambos de Maria Augusta Ramos; O Fim de uma Era, de Bruno Safadi & Ricardo Pretti (Rotterdam IFF, 2015); Teobaldo Morto, Romeu Exilado, de Rodrigo de Oliveira (Mostra de Tiradentes, 2015); O Prefeito, de Bruno Safadi (Locarno IFF, 2015); Yorimatã, de Rafael Saar (Havana IFF, 2014); Winter / Miracle, de Gustavo Beck & Željka Suková (Melhor Documentário Europeu, Jihlava IFF, 2013).

Descrição da oficina: A oficina será voltada para noções de Operação de Câmera, em ficção e documentário. Teremos uma breve introdução sobre composição e enquadramento, seguida de uma apresentação de equipamentos de movimento de câmera e seus funcionamentos. E, nos dias seguintes, aulas de práticas voltadas para operação de câmera na mão e steadycam.

Número de vagas: 10

Público-alvo: Estudantes do curso de Cinema e Audiovisual da UNA (ATENÇÃO: colocar R.A. na justificativa e indicar período cursado no momento)